Conservar-Bijuterias-Antigas

Não vale a pena se descuidar das suas bijuterias, apenas porque não são joias com diamantes. Ao invés de jogar tudo em uma caixa e deixar de qualquer jeito, procure seguir alguns passos dados por especialistas no assunto de bijuterias para tratar as mesmas como joias.

Comece guardando as bijuterias sempre com todo o cuidado.

Comece preferindo acima de tudo deixar as suas bijus dentro de uma gaveta separadas por saquinhos de flanela ou ainda organza. A luz do sol geralmente oxida um pouco os materiais e as pedras, e por este motivo isolar as mesmas também poderá evitar que uma venha a bater na outra.

Procure fazer uma limpeza em suas bijuterias da forma correta.

Na sua casa mesmo, é interessante procurar utilizar uma flanela seca, e sem os seus produtos.

Para o caso de sujeiras acumuladas, passe uma escova de dentes limpando ao avesso e no seu interior das peças. Mas procure nunca ficar do lado de fora para não riscar a sua peça.

Caso você esteja muito suja, procure levar até uma joalheria. Nas joalherias ele possui uma máquina que vibra e faz um ultrassom na peça e lava com uma solução mais do que especial de sabão e de água. É muito bom porque este processo tira a gordura da peça mais antiga que sempre fica um pouco mais encardida.

Evite.

Evite lavar as mãos e ainda aplicar os perfumes sobre as bijuterias, evite fazer este processo se você quiser que as suas joias durem por mais tempo.

Se você vai viajar, o que deverá fazer?

Acho bastante prático manter todas as peças dentro dos seus próprios saquinhos de flanela ou ainda a organza e deixe tudo dentro de uma bolsa de mão para utilizar, o que você irá levar na viagem.

Desta forma você terá as suas bijuterias bonitas como as joias, desta forma você manterá as suas peças de forma muito mais bonita, muito especiais e ainda armazenadas da melhor forma possível tendo a maior durabilidade.

Afinal de contas todas as mulheres hoje, principalmente devido a segurança se utilizam de bijuterias ao invés de joias convencionais.

 


Conjunto-de-Joias-Para-Vender-na-Internet

São muitas as pessoas que vem produzindo vídeos como uma forma de aumentar as suas vendas, e tem resultados muito positivos com isto.

Saiba que na verdade, o contrário do que se pode imaginar, criar um vídeo e o produzir de forma profissional não é um bicho de sete cabeças. Atualmente até mesmo com um smartphone é possível produzir vídeos incríveis.

Para você que cria, vende ou ainda revende as joias e bijuterias finas, é possível incluir os vídeos como uma estratégia de marketing, isto é fundamental para aumentar a sua visibilidade da marca e o seu faturamento.

Mas porque investir em vídeos?

O Youtube por exemplo, é o segundo canal de buscas, e fica para trás somente do Google.

Mais de meio bilhão ]de usuários únicos visitam o Youtube, isto ocorre mensalmente.

Mais de seis bilhões de horas de vídeo são assistidas por mês no youtube, o que é algo equivalente a aproximadamente uma hora para cada pessoa na Terra e um número 50% superior ao ano passado.

Em cem horas de vídeo são enviadas para o youtube a cada minuto.

Os vídeos são uns dos melhores caminhos para aumentar toda a credibilidade do seu produto ou seu serviço, alcançar novos clientes e ainda estreitar o relacionamento com os que já são existentes.

Veja algumas outras vantagens.

Vender através do Youtube é a garantia de sucesso, bastando apenas você criar um canal no portal.

E ainda é tudo de graça, você nem mesmo precisa gastar nada com isto em um primeiro momento. Basta apenas gravar um vídeo e fazer o seu cadastro com uma conta no Gmail criando seu canal.

Depois basta encaminhar seu vídeo, que dentro de pouco tempo dependendo do tamanho do mesmo ele já estará rodando e pronto para as visualizações.

A segunda vantagem é toda a familiaridade que o seu vídeo deverá levar até que esteja assistindo. A proximidade que você estiver perante ao que estiver visualizando é incrível.

O vídeo ainda permite facilitando a vida de quem estiver pesquisando sobre um determinado assunto, você nem sempre conseguirá mostrar em texto o que dá para passar em vídeo.

 

Bijuteria-Linda-Para-Noiva

Um grande detalhe que poderá ficar para a última hora pois muita gente se esquece, as joias ou bijuterias que a noiva deverá utilizar. É ainda possível começar os erros e exageros pois muitas das vezes por falta de tempo a noiva acaba utilizando o que der. E por isso iremos listar algumas dicas para você não errar na combinação e saber escolher a sua bijuteria de forma correta.

As joias devem sempre ter uma harmonia entre elas.

As joias não têm a necessidade de ser iguais, mas procure evitar que elas tenham um estilo muito diferenciado e pronunciado umas das outras e pense em todo o conjunto que elas podem fazer juntas.

Caso você esteja vestindo um vestido tomar a que caia ou de alça fina poderá investir em um colar maior e brincos menores como pontos de luz que sejam mais presos nas orelhas. Caso seu vestido seja mais fechado, procure utilizar um colar mais leve, ou não utilize o colar, para poder investir nos brincos maiores nos estilos de candelabros.

Procure também pensar no estilo de seu casamento e acima de tudo o seu vestido.

Caso você vá casar durante a noite, com um vestido maior, você poderá investir em pedrarias com o strass e a zircônia. Caso o casamento for durante o dia e você quiser um visual mais leve, procure se utilizar de pérolas e de madrepérolas. Procure se lembrar de contrabalancear os pesos de pedras muito grandes com outras menores. O seu colar ou brinco não deverá brilhar mais que você.

Utilize ainda anéis discretos.

Caso você goste muito de anéis e quiser utilizar algum na cerimônia, procure preferir os que tiverem tamanho menor e não utilize mais do que um em cada mão. Afinal de contas quando você receber a sua aliança, não serão os anéis que você vai querer olhar.

Caso não tiver como utilizar as joias não tenha pena de investir nas boas bijuterias. Pode inclusive parecer óbvio dizer isso, mas na maioria das vezes não tendo o dinheiro caímos em tentação de comprar bijuterias baratas e bonitas, mas que não estão à altura do evento importante para acontecer.

 

Bijuterias-a-Venda-Online

Contar com uma bonita loja virtual, apenas de sua marca é importante, mas não é algo fundamental, e para começar a vender as joias ou as bijuterias finas através da internet, você não precisa ter uma loja virtual até o início.

Confira algumas dicas de ouro que possam lhe ajudar a vender as joias ou bijuterias finas online, mesmo sem ter uma loja virtual em seguida.

Comece fazendo os vídeos.

Procure criar os vídeos sobre os seus produtos, faça os possíveis reviews e tire ainda as principais dúvidas dos seus consumidores e procure publicar em seu canal no youtube com os seus dados de contato. Depois disto procure compartilhar com os seus seguidores e em todas as principais redes sociais as quais você deverá fazer parte.

Comece a criar uma conta no instagram.

Através desta rede social, você poderá compartilhar as suas fotos e vídeos das suas joias ou seus folheados e ainda vender sem precisar de uma loja virtual. Confira por exemplo os designers de joias que possuem uma série de vídeos, e faturam em média R$ 9 mil apenas com este tipo de divulgação mensal.

Crie também promoções através do Foursquare.

Através do Foursquare é possível você criar vários tipos de promoções que nestas redes são os chamados de specials, e é claro que desde que você não seja dono do estabelecimento dentro dessa rede social.

Faça algumas promoções da seguinte forma:

Swarm Special.

Esta é a forma mais criativa para fazer uma promoção de compras coletivas sem depender dos sites de compras coletivas. Este é um tipo de promoção interessante que faz com que um número determinado de pessoas que fizerem check in ao mesmo tempo recebem um benefício de sua marca. Dentre os exemplos podemos citar um desconto de 50% nas compras de um produto, ou ainda um upgrade de um serviço.

Layalty special.

Você poderá premiar o seu cliente fiel, o exemplo é que a cada cinco check ins você poderá ganhar um convite para assistir a sessão de fotos das novas coleções.

Desta forma você poderá divulgar seus produtos e ainda ganhar muito dinheiro com isto.

 

 

Bijuteria-Para-Festa

Não há dúvida nenhuma, um lindo brinco e um lindo colar que fazem qualquer vestido de festa ficar ainda mais bonito. Mas em eventos como os casamentos, formaturas, e ainda festas sociais o ideal é não haver um exagero, já que a elegância e a sofisticação de todos os momentos exigem uma coordenação adequada dos acessórios com o vestido de festa. Para não errar, confira algumas dicas em seguida.

Sempre que possível, procure se lembrar que os vestidos com muitos detalhes possam pedir sempre as joias menores e sem muitos dos brilhos.

Os acessórios de festa poderão ser desde joias de verdade, até bijuterias de nada importa. O que é importante é o visual ser sempre elegante e sofisticado sem exagero algum.

Todas as cores mais adequadas de joias e bijuterias, são sempre as douradas e prateadas. A escolha entre as duas deve ser feita sempre de acordo com a cor dos vestidos, os sapatos e da bolsa. Procure escolher qual a melhor cor que combina mais com o seu tom de pele, estilo e personalidade diferenciada.

Todas as noivas e bijuterias de festa devem ter detalhes muito sofisticados, como as pedrarias, como o strass, cristais, as pérolas, metais luxuosos e ainda as pedras coloridas, e devem estar sempre com um brilho, limpos e em bom estado.

Todos os brincos de festa devem ser pequenos e médios, sem exageros. Se o vestido estiver com alguns detalhes, dentre eles os bordados, drapeados e golas, procure se utilizar de brincos mais discretos e mais curtos. Procure se lembrar que a sofisticação sempre deverá ser dada com acessórios menores e mais delicados inclusive.

Todos os colares de festa deverão ser mais curtos, no estilo de gargantilha. Poderão ser utilizados com os vestidos tomara que caia e com alças. Caso as alças dos vestidos forem muito mais grossas, ou ainda com detalhes ou se o vestido for frente única, não utilize colar. Invista em outros tipos de acessórios com brincos maiores, com braceletes e anéis.

Em festas por exemplo, o que é ideal é utilizar apenas um anel bem bonito e poderoso, anéis com pedras são os ideais para festas.

 

Bela-Bijuteria-Vintage

O que é antigo hoje é chamado de vintage. Tudo o que é antigo, hoje, é altamente valorizado, em particular no mundo da moda. E não seria diferente no universo de joias, semijoias e bijuterias. Quanto mais antiga for a peça, mais valor ela  incorporará ao conjunto na hora de fazer a produção.

O estilo chamado de vintage serve para batizar peças produzidas em outra época, mas que podem perfeitamente ser utilizadas nos dias atuais e ajudam a dar um toque exclusivo ao seu visual. Joias e bijuterias, por exemplo, jamais ficam velhas. Quando bem conservadas, podem passar de geração em geração e compôr visuais descolados. E sem contar que dão uma particularidade inigualável, que em muitos casos de compra de joias, não será possível ter, uma vez que coleções são postas à venda para que muitas pessoas adquiram aquele produto.

Mas não vá saindo por aí comprando todo o tipo de peça em brechós escondidos ou descolados. É preciso aprender o que é de fato uma peça vintage e saber como escolher cada uma delas. Somente dessa maneira será possível montar um visual bem bacana e inovador.

Há diversas dicas que podem servir para você. Quem quer investir em um colar vintage, com muitas pedras, o melhor é ficar com uma roupa mais discreta, privilegiando o monocromático. Com esse cuidado, as peças de antigamente podem ser usadas em qualquer ocasião, até mesmo combinadas com itens mais modernos.

Também é importante ter um cuidado maior com este tipo de peça do que com joias e bijus novas. Procure guardá-las sempre em caixas forradas com veludo e que contenham compartimentos diversos.

Para quem quer garimpar e encontrar este tipo de peça, mas ainda não sabe onde, a dica é buscar por lojas virtuais, brechós e feiras de antiguidades – todos são bons lugares para adquirir os acessórios. Só é preciso cuidado ao escolher o local da compra para diminuir as chances de levar para casa uma imitação. Também tenha o cuidado para não pagar demais por uma peça, apenas por que ela é vintage.

Para não cair em enganações, procure sempre saber sobre o histórico do vendedor da joia ou da bijuteria. Feiras de antiguidade, por exemplo, quase sempre são organizadas por associações de antiquários, e estas sempre exigem uma série de requisitos dos seus expositores.

 

 

Belas-Joias-Para-o-Verão

A Feira Nacional da Indústria de Joias, Relógios e Afins, que costuma se realizar sempre no início do segundo semestre de  cada ano, aconteceu na capital do Estado de São Paulo, mais uma vez, este ano. Lá, diversos profissionais ligados à área do design de joias apresentaram as novidades e tendências do setor, que vão estampar as vitrines das lojas de todo o país e que farão a cabeça (braços, dedos, pescoços) de todas as mulheres que adoram usar joias, semijoias e bijus.

Algumas peças serão as grandes impulsionadoras do mercado e que estarão em evidência também em todos os editoriais de moda. Confira aqui o que vai estar na moda verão 2015:

Braceletes e muitos modelos de pulseiras. Os modelos serão mais estruturados. De maneira geral, costumam ser usados como complemento de outras pulseiras ou relógios. Mas, neste ano foram apresentadas com a proposta de uso simultâneo e cada uma com um detalhe diferente. O ponto em comum são os materiais, tendo a prata será o ponto de partida para a confecção das peças, que serão complementadas com outros elementos em pérolas ou zircônia, exaltando as formas geométricas ou silhuetas de flores e borbo.

O que se viu também foi a tendência de assimetria, ou seja, ausência de regularidade nas peças. Muitas foram as peças marcadas com desenhos de borboletas, flores, e sequencias de outros elementos, mas sempre do lado esquerdo e no direito apenas um.

Outra presença muito marcante nas peças foi o modelo de joias que são chamadas de religiosas. Há uma tendência espiritualista no design de joias, semijoias e bijus. Nas vitrines e, posteriormente nas ruas, serão vistas peças como  amuletos, crucifixos, com frases e com palavras ou ainda, elementos ligados a conceitos espirituais como as asas dos anjos.  Aposte no uso de apenas uma peça grande para evidenciar o modelo.

Uma tendência que virá com grande força será o uso do hamsá. O hamsá é um amuleto que tem o formato da palma da mão, simétrica ela é usada contra o mau olhado e muito popular entre praticantes do judaísmo e do islamismo. Apareceu em materiais e peças diferentes entre as marcas da feira, tendo a mesma função do olho grego em outras temporadas. Use pingentes de colares, em materiais como pérola, ouro e com aplicação de pedrarias e desenhos como arabescos. Vai fazer toda a diferença.

 

Também, deve-se dar atenção ao uso de peças com franjas, que também se tornaram elemento importante e apareceram nos acessórios também, principalmente como pingentes de colares alongados, remetendo ao estilo das flappers, as mulheres ousadas dos 1920. Agora é só aguardar.

Pingente-Abaulado

Um pingente abaulado é aquele cuja forma é convexa ou curva, arqueado para determinado ponto.  Trata-se de um tipo de pingente muito apreciado por mulheres e até mesmo homens, e que pode ser feito com pedrarias, metais (ouro, platina, prata). Este é um tipo de pingente que precisa de um separador – não pode ser fixado diretamente na gargantilha / corrente.

Há modelos e tamanhos variados de pingentes abaulados. Eles  costumam seguir o padrão importo pela moda, assim como é possível encontrar  os chamados modelos mais clássicos – os quais, de maneira bem geral, são feitos em pedras. Podem ainda ser produzidos de maneira mais industrial ou artesanal. Este último processo, costuma ser mais delicado, entretanto, também muito mais apreciado por quem gosta de joias e entende bem  a respeito delas.

Aqui vamos mostrar como é o processo de confecção de um pingente abaulado feito em metal. Os joalheiros que atuam no mercado artesanal, precisam ter estes materiais e ferramentas para fazer um pingente abaulado:

1-     Chapa de prata (corpo do pingente);
2-     Cinta de prata (caixa da pedra e gancho para corrente);
3-     Solda para prata;
4-     Pedra cabochão;
5-     Limas para metal;
6-     Arco de serra e serra para metal;
7-     Martelo de silicone;
8-     Martelo de aço;
9-     Alicates;
10-   Broca;
11-   Punção Bola;
12-   Toco de madeira e goma laca para cravação;
13-   Massa de polimento para metais.

Depois de fazer a organização dos materiais, é preciso fazer a escolha do desenho que terá o pingente. É possível usar uma etiqueta adesiva que será facilmente retirada depois de vazar o desenho na placa.

A sequência é esta: com uma broca perfura-se metal, em pontos estratégicos, onde não afete os traços do desenho. Essas aberturas serão usadas para introduzir a serra e vazar o desenho. A broca é fixada ao motor conhecido pelos ourives como “chicote”. A broca então perfura a chapa, nos pontos estratégicos. É preciso deixar excesso de chapa próximo ao local onde será soldada a caixa da pedra, o ajuste nesse ponto será feito somente após a solda. Depois de serrar os traços do desenho na parte interna do pingente, pode-se serrar seu contorno. Os ajustes mais finos são sempre feitos com a lixa.

A caixa onde irá a pedra é preparada com solda, todo o acabamento é realizado à mão. O excesso do interior da chapa é retirado, a peça passa por um processo de polimento. Somente por último é que a pedra é encaixada a ela.

Viu como é delicado o trabalho?

Aposte no uso desse tipo de peça única. Estará em alta no verão.

 

Bela-Bijuteria-Para-Formatura

A formatura, assim como outros eventos que acontecem ao longo da vida, são momentos muito marcantes e, por isso, muito especiais. Estes eventos são vistos como rituais de passagem – por essa razão mesmo é que nada pode sair do planejado, correto?

E, para que nada saia fora dos conformes, é fundamental escolher a roupa certa, e os acessórios certos. Roupa elegante, mas acessório que não combina, podem ser elementos fatais e que também serão lembrados pelo resto da vida. Já imaginou ver depois de anos aquela foto com aquele vestido lindo, e perceber que um dos momentos mais aguardados da sua vida, você usou um brinco nada a ver com o conjunto? É de matar, não é mesmo. Então aqui seguem algumas dicas para não errar na escolha em mesmo na combinação de seus acessórios.

O primeiro passo para não errar na escolha dos acessórios, é ter em mente o modelo e a cor de vestido que se pretende usar no dia da sua formatura. Feito isso, é seguir em frente para a escolha dos acessórios.

Por se tratar de um evento formal, aqui está permitido usar e abusar dos acessórios com pedrarias e brilhos. No entanto, tome cuidado para não exagerar na dose e deixar o visual muito carregado.

A escolha do brinco depende do penteado escolhido e dos detalhes na parte superior do vestido. Os modelos drapeados, com golas ou bordados na região dos ombros e do pescoço pedem um brinco menor e mais delicado. Já se o modelo escolhido for o clássico tomara que caia ou um modelo liso e sem detalhes na parte superior, é indicado o uso de brincos maiores e mais chamativos. Nesse caso, aposte nos coques e nos penteados laterais para manter o foco no acessório escolhido.

Para colares, a regra é clara: tudo é permitido, desde que combine com o vestido. Gargantilha,  maxi colares com pedrarias e brilhos. Não importa. É preciso apenas saber qual modelo do vestido, se é tomara que caia e com decote reto pedem um colar mais chamativo. Mas isso, só se o brinco for discreto. Já os outros modelos combinam com os colares mais delicados.

Pulseiras também são permitidas. Existem diversos modelos, cores e texturas de pulseiras para compor o seu visual de formatura. Aposte em peças sofisticadas e com bom acabamento para garantir um visual elegante e equilibrado. A regra é sempre tentar encontrar harmonia entre as peças que ficam mais próximas. Por exemplo: colar e anéis pesados, pulseira delicada. Já se a sua intenção é usar uma pulseira mais pesada, evite o uso de anéis e colares muito chamativos.

 

Acessórios-de-Bijuteria

Muitas são as pessoas que adoram fazer o uso de bijuterias. E isto não se deve ao fato de que elas sejam mais baratas do que as joias. De fato, o preço de uma bijuteria classificada como fina, pode muitas vezes ser muito mais elevado do que o de uma joia. Isto porque elas se popularizaram, fabricantes se aperfeiçoaram nos designs das peças.

Acontece que diante de toda essa popularização, houve um aumento significativo no número de pessoas que apresentam alergias provocadas pelos usos de determinadas peças. Em geral, o que provoca a alergia é um dos metais presentes na bijuteria – o níquel, o qual pode aparecer em menor e mais escala nas peças.

Várias são as reações alérgicas que as pessoas costumam apresentar quando apresentam sensibilidade ao níquel. Entre elas podem ser listadas: coceira, irritação, vermelhidão e eczemas, que, se não for devidamente tratado, pode evoluir para casos mais graves, como sangramentos e infecções.

Mas não é somente isso. Devemos sempre lembrar que muitas pessoas já apresentam certa predisposição às mais variadas alergias, entre elas, as que estão relacionadas ao uso de bijus. No entanto, há outros fatores que contribuem para o aparecimento das indesejadas lesões. Além da pele ressecada, que é mais sensível, e o tempo de exposição ao material, o local de contato também influencia, já que a pele menos espessa, como das pálpebras e orelha, é mais suscetível à alergia.

Como não há um tratamento ainda eficaz e definitivo relacionado diretamente às alergias provocadas pelo uso de bijus que contêm um nível elevado de nível, o aconselhamento dado pelos médicos dermatologistas é, ainda, evitar o uso das bijus. O ideal, portanto, é sempre ter com premissa a escolha de peças que sejam fabricadas em ouro ou prata. O que é sempre importante lembrar é que mesmo bijuterias em ouro e prata, podem conter alguns níveis de nível, uma vez que este tipo de material é usado com a finalidade de dar ‘liga’ aos elementos.

A boa novidade é que no mercado há diversas peças que  já são fabricadas no esquema “free níquel”. Feitas em aço inoxidável, ou ainda, em alumínio, estas peças não provocam reações alérgicas em quem as usa. Vale recordar que ainda há outras opções de bijuterias que não utilizam metal, como os acessórios feitos de pedras, vidro, fibras e tecidos.

Procure ainda investir em peças que tenham origem nacional. As bijuterias feitas made in China são as que mais contêm níquel.