Hoje eles estão em todas as partes do mundo. Brilhantes, suntuosos, símbolo de elegância e requinte. Não necessariamente poderá ser encontrado apenas em formas de joias finas e alguns tipos de bijouterias. Como detalhes de roupas e, durante a maior parte de sua história, em forma de objetos de coleção em miniatura. Os tradicionais cristais Swarovisk já possuem uma tradição de mais de 200 anos. Mas será que todos conhecem a história destes lindos cristais?

A história dos cristais Swarovski também é capaz de encantar, assim como os seus cristais. Descobertos por Daniel Swarovski, um jovem cientista e visionário nascido na região da Boêmia, onde trabalhava cortando vidros e cristais manualmente, inventou uma máquina de corte que era capaz de cortar e lapidar cristais e pedras preciosas, com uma perfeição inigualável ao que era feito até então. Mesmo com trabalhos manuais de requinte e repletos de técnicas específicas para a lapidação de tais pedras, era quase improvável alcançar o efeito que a máquina de Daniel foi capaz de produzir. O processo de corte e lapidação de cristais, ao mesmo naquela região,  então passou a ser realizado industrialmente.

Três anos mais tarde, Daniel mudou-se com a família para a região de  Wattens, localizada no coração dos Alpes Tiroleses, na Áustria. Lá, fundou a  A. Kosmann, Daniel Swarovski & Co., com o apoio financeiro de um cunhado. A partir de então, fundaram a fábrica de corte de cristais, que não se fixou apenas na produção de corte, mas também na geração de energia hidroelétrica, aproveitando as correntezas dos rios alpinos. Como a região era uma rota estratégica de comércio de cristais, a fábrica prosperou em todos os setores em que Daniel investiu.

A máquina de corte inventada por Daniel, tornou-se um segredo de família e que é mantida assim até os dias de hoje. Embora a Swarovski seja um grupo internacional, por certo tempo, esteve restrita a produção de peças de corte fino de cristais. A produção das joias, e demais acessórios que podem ser encontrados nas mais de 2218, lojas espalhadas no mundo inteiro, pode ser considerada até algo recente. Foi somente em meados de 1950 que a produção se expandiu, ganhando forma e força com a ajuda de grandes nomes da alta costura, que passaram a usar as pedras na confecção de coleções de alto nível.

A marca está presente em mais de 120 países.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *