As joias são atemporais. E elas estão presentes na história do homem desde que passaram a ser produzidas a título de adornos humanos. Elas podem ser feitas de diversos materiais nobres, como o bronze, os ouros branco e amarelo, a prata, a platina e, além disso, serem também cravejadas com diversos tipos de pedrarias e pérolas. A uma infinidade de modelos e tamanhos, bem como usos e preços. As joias já estiveram ligadas apenas ao universo da nobreza, mas hoje é possível que qualquer mortal possa ter a sua joia, mesmo que ela não seja a peça mais rara (e cara) objeto de desejo de diversos colecionados pelo mundo afora.

 

Dentre as peças mais populares estão os anéis, brincos, colares e pulaseiras as quais sempre simbolizaram riqueza, nobreza, prosperidade, beleza e charme. Na antiguidade, por exemplo, todas estas peças simbolizavam a posição hierárquica ocupada pela pessoa.

 

Basicamente, os formatos das peças pode variar de acordo com a estação do ano, a cultura onde elas serão difundidas – se forem peças mais locais -, de acordo com a moda, designer e até mesmo se são peças mais populares ou não.

 

Tanto mulheres, homens e crianças podem usar um tipo de joia ou bijouterias, porém algumas estão mais condicionadas ao mundo feminino e ao adulto, isto mesmo em tempos em que as diferenças entre gêneros são cada vez mais diminutas. Alianças e anéis de noivados ou de casamentos sempre devem ser usadas no dedo anelar – quando noivos, no dedo da mão direita; quando casados, no da mão esquerda. Hoje, há também a tradição de se usar a aliança de compromisso entre casais de namorados que estão num relacionamento mais estável. Neste caso, as alianças também devem ser usadas no dedo da mão direita.

 

Pulseiras, colares, brincos podem ser usados em qualquer ocasião e não há uma necessidade de compromisso mais sofisticado com outrem para que eles sejam adquiridos e componham o visual da pessoa. Mesmo em casa, usa-se algum tipo de joia e bijouteria. Há uma diversidade de modelos, marcas e estilos, que podem agradar a todos os gostos. É possível ainda misturar peças de diversos materiais, joias e bijouterias entre si. O único critério para se usar ou não ddeterminadas misturas e combinações entre estes acessórios é o equilíbrio e a harmonia entre eles, bem como o ambiente em que elas serão utilizadas. Em festas, abuse de brilho e peças maiores. No dia a dia, aposte em modelos mais arrojados e/ou artesanais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *