PEDRAS PRECIOSAS – O QUE É AVALIADO EM UM DIAMANTE?

Para quem não sabe, diamantes são cristais sob formas alotrópicas – são composições de carbono, termicamente estáveis – que estão sob uma pressão de mais de 60 kbar. Comumente, os diamantes são comercializados na forma de gemas preciosas as quais possuem altíssimo valor comercial agregado. A estrutura de um diamante em geral é cúbica, que pode sofrer cortes e variados tipos de lapidação e polimento.

Os diamantes também podem ser sintetizados industrialmente. Como se trata de uma de uma composição carbônica, se for exposto à chama forte e direta, certamente irá se transformar em dióxido de carbono, ou seja, fumaça. Isto comprova o contrário que a máxima dita durante, ao menos algumas décadas, é uma inverdade: os diamantes, embora raros e preciosos, não são eternos.

Quase sempre os diamantes podem ser encontrados em forma cúbica. Contudo, é possível ainda observá-los em outros formatos, como o hexagonal. Trata-se ainda de um dos materiais mais duros encontrados na natureza, em sua forma original – a dureza perpassa 10 Mols. Isto significa dizer que não poderá ser riscado por nenhum outro material, salvo com outro diamante. Mas, isto não impede que ele seja, ao mesmo tempo, frágil. Tais percepções do diamante, quando este fora descoberto, impediram por muito tempo, que ele não fosse trabalhado tal como é feito nos dias atuais.

Podem ser encontrados em diversas colorações, mas a cristalina é a mais recorrente em diversas áreas de onde podem ser extraídos. Os cristais dos diamantes podem ser em forma octaédrica, de oito faces, ou em hexaquisoctaédrica, de 48 faces. As superfícies de um diamante podem ser curvas, arredondadas, incolores ou até mesmo coradas. As gemas escuras ainda são pouco conhecidas do grande público, e por conta disso, o valor comercial costuma ser menor, por conta da baixa procura.

A maior jazida de diamantes do mundo está localizada na Rússia e somente fora divulgada ao mundo em 2012. A jazida, segundo especialistas, é tão imensa que seria capaz de fornecer diamantes para o mundo inteiro, em larga escala, nos próximos 1000 anos. Há outras jazidas de grande porte no mundo, sendo que algumas estão localizadas em África do Sul.

Para garantir que um diamante é verdadeiro a sua densidade deverá ser de 3,48, ou maior. Deverá ainda possuir elevado poder de refração, maior ou igual 1,19. Mas tais característica somente são aparentes se o diamante estiver cortado e lapidado. Em caso contrário, seu brilho e refração são opacos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *