Não importa se suas bijouterias são brilhantes, foscas, banhadas a ouro, de prata. Para mantê-las sempre em perfeito estado é fundamental que elas sejam organizadas e mantidas com cuidados especiais. Dessa maneira, elas terão uma maior durabilidade e sempre estarão bonitas para deixá-la mais exuberante em qualquer situação de uso e / ou ocasião.

A primeira dica para manter as bijouterias sempre em ordem é organização. Bijouterias devem guardadas em caixa forrada de veludo, dividida em separações, e, para não quebrar, amassar ou riscar as pedras, não se deve empilhar uma em cima da outra. Portanto, a organização é o que melhor conserva a bijuteria.

Outra sugestão é  colocar um pedacinho de giz escolar, aquele branco mesmo, o giz, para quem não sabe possui a capacidade de eliminar a umidade que por ventura possa se armazenar na caixa. Isto evita, por exemplo, que as peças fiquem escuras ou ainda embaçadas.

Os colares todos devem ser pendurados. Todos sabem que os colares costumam ficar embaralhados,  o que se torna difícil no cuidado diário dos mesmos. Algumas possibilidades são ganchos específicos, que podem ser colocados na parede, os quais ajudam a resolvem a questão. Porta-chaves charmosos, daqueles que prendemos na parede, também são boa opção. E este também é um jeito de preservar as pedras, por exemplo.

Outra questão deve ser quanto à limpeza das peças. Há flanelinhas específicas para isso, as chamadas “flanelas amarelas mágicas”, encontradas em armarinhos ou em lojas que vendem artigos para fabricar bijuterias. “No caso de metais brilhantes, é importante limpar as peças para tirar a oleosidade das impressões digitais e os resquícios de cremes e perfumes”.

Outro cuidado que muita gente desconhece e que precisa ser tomado é não usar perfume com bijouterias. O ideal é que a biju não seja utilizada junto com ele, já que as peças podem ser danificadas em contato com seus componentes, como o álcool. Mas, se for impossível abrir mão, passar primeiro o perfume, esperar secar e só depois colocar a peça.

Peças produzidas a partir de material natural – como madeira, por exemplo – devem respirar. O mesmo deve valer para peças feitas com sementes, cordas, bambus, sisal ou outros elementos naturais. Elas não podem ficar em caixas fechadas, pois certamente irão, no mínimo, sofrer com mofos.

Uma última dica: para bijouterias que apresentarem um traço de pretejamento, passe suavemente palha de aço nelas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *