Sabe aquele par de brincos que você adora, mas que não para de ganhar pontinhos pretos de tanto ser usado? A causa pode não ser o tempo de vida que os brincos quem, como muitos podem imaginar, mas sim a forma que eles são armazenados ou limpos.

Armazenar brincos, colares, anéis e pulseiras de metal do jeito certo e tomar certos cuidados na hora de usá-los são atitudes que fazem toda a diferença na preservação da bijuteria. Não só isso é essencial para prolongar a vida útil do material, como também evita que a peça escureça ou enferruje. Além disso, cuidados corretos ainda garantem que o brilho e cor originais do acessório permaneçam intactos por muito mais tempo.

O problema da bijuteria não está propriamente na qualidade do material ou do preço que se paga pela peça. As bijuterias costumam ser realmente mais frágeis do que uma joia. Por isso, os cuidados que devem ser tidos com as amadas bijus deve ser igual se não maior do que o que seria feito para armazenar ou limpar uma joia.

Para evitar que elas escureçam, por exemplo, é importante fazer um armazenamento adequado das bijuterias. Elas devem ser guardadas em caixas com forração de veludo, de preferência escuro. Também é fundamental que elas sejam organizadas separadamente, em compartimentos em caixas com divisórias internas, saquinhos de veludo ou flanela, ou em todo caso, caixas que tenham sacolinhas plásticas.

Este tipo de procedimento tem uma lógica: as bijuterias oxidam em contato com umidade. Quanto mais expostas a locais úmidos, mas são as chances daquele anel que você adora, ou daquele colar que ganhou no aniversário ficarem totalmente pretejados. É por isso, também, que não se deve tomar banho usando as bijuterias. O contato com água, de maneira geral, danifica o banho ou acabamento da peça.

Se as bijuterias forem feitas de sementes ou outras matérias-primas naturais, os cuidados deverão ser redobrados. Jamais vá ao cabelereiro, por exemplo, e lave os cabelos usando brincos ou colares que forem feitos com sementes, madeira e similares. Em contato com a água estes materiais sofrem um “inchaço”, acumulam água e podem até mesmo a vir se desmanchar. O mais comum é apresentarem descoloração, descamação e esfarelamento.

Também não use anéis para fazer limpeza. O material do anel em contato com certos princípios ativos encontrados nos materiais de limpeza promovem oxidação em especial em folheados e prataria. Elas ficarão totalmente escuras.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *